author
Plantão (PI, CE, MA) (85) 981010712

Nova Modalidade de Crédito Lançada pela Caixa deixa Prestações mais Baratas

A Caixa Econômica Federal Divulgou nesta Terça – Feira ( 20 ) a nova modalidade de financiamento imobiliário que utilizará a inflação oficial do país que será calculada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), como composição para as taxas de juros. Com isso, o consumidor terá acesso as parcelas mais baixas das até então oferecidas pelo banco, que detém mais de 70% do crédito imobiliário no país. A pedido de VEJA, a plataforma de crédito imobiliário Melhor taxa simulou três cenários de financiamentos imobiliários. A redução chega a 25%.

COMO FUNCIONAVA ANTES DA MUDANÇA ?

As taxas cobradas pela Caixa hoje estão entre 8,5% e 9,75% ao ano + TR. Considerando a inflação de 3,71% prevista para este ano, os juros anuais da nova modalidade de crédito ficam entre 6,66% e 8,66%. Mais baixos, portanto. Mas é importante ter atenção com as diferenças entre os modelos de financiamento.

COMO VAI FUNCIONAR AGORA ?

Agora, também será possível ter acesso a crédito indexado ao IPCA mais uma taxa fixa de 2,95% a 4,95%. O IPCA é medido e divulgado mensalmente pelo IBGE. Para o financiamento, será utilizado o valor acumulado em 12 meses, que é recalculado mensalmente com a divulgação da inflação mensal.

QUAIS SÃO AS VANTAGENS ?

Um benefício do crédito atrelado ao IPCA é o fato de ele permitir que a prestação inicial seja mais baixa. O sistema SAC atual prevê que o valor das parcelas diminui com o tempo, mas a primeira dela é bastante elevada. Num financiamento de 30 anos, a primeira prestação é 11 vezes maior que a última, na média. O cálculo, que considera que os números são trazidos a valor presente a uma taxa de desconto de 4% ao ano, foi feito por Meyer Joseph Nigri, fundador e vice-presidente do conselho de administração da incorporadora Tecnisa – e defensor do crédito imobiliário corrigido pelo IPCA junto ao governo.

Os cenários calculados pelo Melhor taxa mostram a diferença no valor da parcela inicial entre a nova linha e a atual. As previsões são para financiamentos de 300 mil reais, 500 mil reais e 1 milhão de reais, em 30 anos, utilizando a inflação acumulada nos últimos 12 meses, de 3,22% em julho, de acordo com o IBGE.

O modelo inclui apenas o valor do financiamento – taxas e seguros podem ser embutidos adicionalmente pelo banco. No exemplo usado pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o banco utilizou uma variável de comprometimento de renda, que também pode afetar no valor do financiamento – variável não considerada no cálculo do Melhor taxa.

Acompanhe as simulações :

Participe da discussão

Compare listings

Comparar